top of page

6 Motivos para Investir no Curso de Gestão do Agronegócio

Muito além de conhecer técnicas de plantio, o negócio rural demanda uma boa gestão para usar, da melhor forma, recursos, equipamentos e pessoas. A gestão do agronegócio é responsável por dar uma visão estratégica dos negócios e propor decisões eficientes, de modo a melhorar o posicionamento da empresa no mercado. No texto de hoje, vamos apresentar 6 motivos para investir no curso de gestão do agronegócio.


O curso abrange gestão e agro

Uma das principais vantagens para quem busca uma especialização em Gestão do Agronegócio é a abrangência de fundamentos que o curso disponibiliza ao longo dos anos de graduação. Por meio de conhecimentos variados, o curso permite que você possa desenvolver seu trabalho em todas as cadeias produtivas, por meio de estratégias de negócio que elevam a produtividade das empresas e atendem às demandas do mercado.


Diversidade nas áreas de atuação

O gestor de agronegócio atua na administração de fazendas, safras, rebanhos e plantações para avaliar aspectos como rentabilidade e gastos, com o objetivo de aumentar a produtividade desses setores e atender o mercado.


Também existe a possibilidade de trabalhar como consultor ou na área de políticas públicas para o setor. Ele pode trabalhar no setor público ou no privado, em empresas agroindustriais, empresas de produção agrícola, de varejo de alimentos ou, ainda, em organizações rurais.


A força do agronegócio

De acordo com os dados divulgados pelo Cepea, as pesquisas realizadas indicam que, com base em dados da Secex (Secretaria de Comércio Exterior), de janeiro a dezembro de 2021, o faturamento superou os US$ 120 bilhões em 2021, aumento de 18% frente ao de 2020 e um recorde. Com tanto otimismo, podemos afirmar que essa é uma área certeira para se investir profissionalmente.


Promissor para carreira - e para o bolso!

Una a força do agro e a necessidade de geração de resultados. Assim, você vai ver como o setor tem demandado cada vez mais profissionais especializados. E claro, por isso tem pago bem. Uma pesquisa recente da consultoria de recrutamento Michael Page apontou que entre 2016 e 2017, as contratações do agronegócio aumentaram 25% e que os salários variam entre R$6 mil e R$25 mil por mês.


Oportunidades em grandes e pequenas cidades

Em balanço divulgado em dezembro de 2018, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), a pequena cidade Costa Rica, no Mato Grosso do Sul, foi apontada como uma das cem cidades brasileiras com a melhor economia do país. Já as cidades de Gavião Peixoto e São Pedro, de São Paulo, receberam nota máxima em todos os indicadores do Índice de Gestão Fiscal da Firjan (IFGF).


Claro que as capitais brasileiras continuam liderando os índices de produção, mas aqui é importante destacar o desempenho das pequenas, provando, assim, que o setor do agronegócio é riquíssimo em oportunidades tanto em cidades grandes como em cidades pequenas.


Apoio do Governo

Por ser o ramo que mais cresce no país, o Governo Federal está disposto a investir no agronegócio. Segundo o secretário de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Orlando Ribeiro, o Governo Federal liberaria cerca de R$ 40,8 bilhões em obras de infraestrutura para o agronegócio nos anos de 2021 e 2022. Mais investimentos significam mais postos de trabalho.


A FGI, sempre à frente do seu tempo, já está pensando no futuro e oferece graduação nesta área. A graduação em Gestão do Agronegócio capacita o aluno para atuar em todas as etapas do ciclo administrativo e decisório do segmento que mais cresce no Brasil. Com duração de 3 anos, o aluno consegue se atualizar e estar apto ao que o mercado procura. Seja um líder do segmento que mais cresce no Brasil, clique aqui.





Comments


WhatsApp.svg.webp
bottom of page