top of page

Liquidez: aprenda o que é e invista melhor


É comum perceber que quem está pesquisando sobre o mercado de investimentos, provavelmente já se deparou muito com o termo “liquidez”. Mas, o que ele significa? Em geral, é um conceito bastante difundido no meio econômico e é normal que seja o primeiro termo no qual as pessoas têm contato inicial. No texto de hoje, vamos falar mais sobre o assunto.


Liquidez é um termo utilizado para se referir tanto à facilidade quanto à velocidade com que um ativo se converte em caixa, ou seja, dinheiro. Ele se aplica tanto àqueles bens que uma empresa ou pessoa possui quanto aos seus investimentos.


A liquidez diária nos investimentos é a característica principal de aplicações para curtíssimo prazo. Um investimento possui liquidez diária quando o processo de início de resgate e compensação na conta corrente ocorre em 24 horas. Existem dois investimentos de renda fixa e algumas dezenas de tipos de fundos de investimento que oferecem liquidez diária. Esses investimentos de renda fixa são o Tesouro Selic e os CDBs de curtíssimo prazo. Ambos garantem um rendimento próximo a 100% do CDI – o equivalente à taxa básica de juros.


No entanto, é válido mencionar que nem sempre quando um ativo pode ser transformado rapidamente em dinheiro significa que sua liquidez seja boa. Normalmente, qualquer bem ou investimento pode virar dinheiro rapidamente, porém muitos deles acabam perdendo valor nesse percurso.


Por isso, para ser considerado de boa liquidez, é preciso ter uma rápida conversão sem afetar o valor, como a poupança, por exemplo. Para resgatar suas aplicações, basta ir até o banco e sacar o dinheiro. Um imóvel, no entanto, não. Você leva meses para conseguir vender uma casa e, se quiser fechar negócio mais rápido, precisará baixar o preço.


No que diz respeito aos investimentos, uma liquidez alta geralmente vem acompanhada de riscos menores, mas de uma rentabilidade menor também. O contrário também é verdadeiro, ou seja, se a liquidez é menor, os riscos são mais altos, mas a rentabilidade é realmente muito atrativa. Isso acontece porque assumir o risco de uma liquidez baixa é o mesmo que a possibilidade de não conseguir negociar um ativo, a menos que o seu preço seja afetado.


Então, se você acha que precisará do dinheiro em curto prazo, procure investimentos com alta liquidez. Já se você tem recursos aos quais recorrer em tempos de crise, pode comprometer o capital com uma liquidez mais baixa, principalmente se isso significar um rendimento maior no longo prazo.





Comments


WhatsApp.svg.webp
bottom of page