top of page

Os maiores municípios pecuaristas do Brasil


O rebanho bovino do Brasil cresceu 1,5% em 2020 após dois anos seguidos de queda, chegando a 218,2 milhões de cabeças, maior efetivo desde 2016, apontou nesta quarta-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).


A alta do preço do boi gordo, do bezerro e o crescimento nas exportações de carne contribuíram para o aumento das criações no Brasil, que tradicionalmente possui o maior rebanho bovino comercial no mundo. Em um país de território tão vasto, quais são seus maiores municípios pecuaristas? No texto de hoje, vamos falar um pouco mais sobre o tema. Fique com a gente!


O Centro-Oeste respondeu por 34,6% do total (75,4 milhões), segundo o IBGE. A maior alta anual foi na região Norte, de 5,5%, ou mais 2,7 milhões de cabeças, somando 52,4 milhões, conforme os dados. Mato Grosso continuou com o maior rebanho de bovinos no Brasil, com 32,7 milhões de cabeças e alta de 2,3% ante 2019. Já Goiás teve alta de 3,5% e fechou o ano de 2020 com 23,6 milhões de cabeças de gado.


Em terceiro lugar aparece o Pará, com 22,3 milhões de cabeças, crescimento de 6,3%. É válido salientar que o Pará lidera na produção bubalina. É o maior criador de búfalo do Brasil, com 38,13% da produção nacional.


Os dados mostram que das 1.434.141 cabeças produzidas no Brasil, 546.777 são oriundas do Pará (ganho de 5,34% em relação ao ano de 2018), sendo a região do Marajó responsável pela maior quantidade do rebanho bubalino. Os municípios de Chaves (32,09%), Soure (15,41%) e Cachoeira do Arari (8,15%) são os que mais se destacam no segmento.


Em quarto, perdendo a terceira posição para o Pará, veio Minas Gerais, com alta anual de 6,6% em seu rebanho, totalizando 22,2 milhões de cabeças. Em termos municipais, o maior rebanho continua em São Félix do Xingú (PA): 2,4 milhões de cabeças e alta de 5,4% no ano. Corumbá (MS) veio a seguir, com 1,8 milhão. Com alta de 11,8% em seu rebanho, Marabá (PA) subiu da quinta para a terceira colocação, com 1,3 milhão de cabeças.

Comentários


WhatsApp.svg.webp
bottom of page