top of page

Fertilizantes: importações crescem mais de 16%

Adubos ou fertilizantes são produtos de extrema importância para o Brasil e por este motivo as suas importações são muito altas, o que faz com que este produto seja o 1º principal produto importado pelo Brasil no ano de 2021.


A necessidade do Brasil pelo produto é bastante alta, principalmente em estados do sul e do norte do país, onde há uma alta plantação de produtos como a soja e o tabaco. A Rússia é o principal país de onde o Brasil importou Adubos e Fertilizantes em 2021 e permanece sendo o principal em 2022. Em seguida vem a China com participação de 14% nas importações, tendo sido importados do país US$ 2,1 bilhões no ano de 2021.


Neste ano, os fertilizantes estão chegando em grandes volumes ao Brasil. As importações cresceram 16,6% no 1º semestre de 2022, no comparativo com o mesmo período do ano passado. O aumento, no entanto, não se deu de forma tão comum, avalia o consultor em agronegócio Carlos Cogo.


Para o especialista, o crescimento expressivo no volume importado decorre da antecipação das compras e das entregas, com produtores receosos quanto à escassez dos produtos no 2º semestre deste ano, em virtude da guerra entre Rússia e Ucrânia, que teve início em fevereiro.


Nesse sentido, Cogo, lembrou que os russos são responsáveis por cerca de um quarto de todos os fertilizantes exportados mundo afora. Cogo aproveitou ainda para mostrar alguns valores que estão sendo praticados pelo mercado.


Destacou, por exemplo, que o preço médio pago pelos adubos em junho foi de US$ 792,80 por tonelada. Ou seja: 144,7% superior aos US$ 324,00/tonelada em junho de 2021. Números que refletem a forte valorização das cotações internacionais, destacou o consultor.


Comments


WhatsApp.svg.webp
bottom of page