top of page

Como melhorar a produtividade e o bem-estar animal na pecuária?


Fonte: Reprodução

Melhorar a produtividade e o bem-estar animal na pecuária é uma preocupação cada vez mais presente no setor. Felizmente, existem estratégias e tecnologias disponíveis que permitem conciliar esses dois aspectos importantes.


Uma das maneiras de aumentar a produtividade é por meio da suplementação nutricional estratégica. Essa prática envolve fornecer aos animais nutrientes específicos de acordo com suas necessidades, seja em forma de ração, suplementos minerais ou proteicos. Uma dieta balanceada e adequada ao estágio de desenvolvimento dos animais promove o ganho de peso e melhora o desempenho geral do rebanho. Ao mesmo tempo, é essencial garantir que a alimentação seja fornecida de maneira adequada, respeitando a capacidade de consumo dos animais e evitando desperdícios.


A adubação de pastagens também desempenha um papel fundamental na produtividade e qualidade da alimentação animal. A aplicação de fertilizantes e corretivos de solo ajuda a melhorar a qualidade e a disponibilidade de forragem, o que impacta diretamente no ganho de peso dos animais. Pastagens saudáveis e bem-nutridas garantem uma oferta constante de alimento, contribuindo para o aumento da produtividade.


O manejo e a rotação dos bovinos nas pastagens são estratégias eficientes para otimizar o uso dos recursos disponíveis. Dividir as áreas de pastagem em piquetes menores e realizar o rodízio dos animais permite que eles tenham acesso a pastos de qualidade, evitando o superpastejo e melhorando a taxa de lotação. Dessa forma, é possível aumentar a produtividade sem comprometer o bem-estar animal, garantindo que os animais tenham acesso a uma oferta adequada de alimento fresco.


Outra opção é o uso de técnicas como o creep-feeding, o semiconfinamento e o confinamento. O creep-feeding consiste em fornecer suplementação alimentar aos bezerros enquanto eles ainda são amamentados, permitindo um melhor desenvolvimento e crescimento. O semiconfinamento envolve a suplementação alimentar em um ambiente parcialmente confinado, onde os animais têm acesso a pastagens e a uma dieta concentrada. Já o confinamento é a prática de manter os animais em baias alimentados com uma dieta concentrada. Essas técnicas possibilitam um controle mais preciso da alimentação e do ganho de peso, resultando em uma maior produtividade.


Além disso, a integração lavoura-pecuária é uma estratégia que combina a produção de grãos com a pecuária. A utilização de culturas como milho, soja ou sorgo na mesma área de pastagem permite a diversificação da alimentação animal, com a utilização de silagem e grãos produzidos localmente. Essa integração traz benefícios tanto para a produtividade, através da complementação alimentar, quanto para o bem-estar animal, ao diversificar a dieta e proporcionar um ambiente mais enriquecido.


Em relação ao bem-estar animal, é fundamental oferecer condições adequadas de alojamento, alimentação, saúde e manejo. A criação de ambientes limpos, confortáveis e com boa ventilação é essencial para evitar o estresse térmico e melhorar o bem-estar dos animais. Além disso, é importante proporcionar cuidados veterinários regulares, como vacinação, controle de parasitas e monitoramento da saúde. Práticas de manejo que respeitem o comportamento natural dos animais, evitando o uso excessivo de instrumentos de contenção e manejo violento, também contribuem para o seu bem-estar.


Através dessas estratégias é possível otimizar a produção sem comprometer o cuidado com os animais. Ao mesmo tempo, garantir condições adequadas de alojamento, alimentação, saúde e manejo é fundamental para promover o bem-estar animal. Assim, é alcançado um equilíbrio entre produtividade e cuidado, contribuindo para a sustentabilidade do setor e a saúde e bem-estar dos animais.



Comentários


WhatsApp.svg.webp
bottom of page